Troca de comportas evitará desabastecimentos de água na região Norte


Publicado em: 12/09/2018 11:42
Troca de comportas evitará desabastecimentos de água na região Norte
A execução dos trabalhos exigirá de dois a três dias de interrupção parcial do fornecimento de água em Blumenau. Obra faz parte da manutenção da usina centenária e evitará novos desabastecimentos na região

Na próxima terça-feira, dia 18, a Celesc dará início à troca das comportas da centenária Usina Salto, em Blumenau, substituindo as atuais, em madeira, por comportas fabricadas em aço. A obra evitará novos desabastecimentos na região. O Samae, que possui ponto de captação de água, fará troca da tubulação e acompanhamento dos trabalhos.

A partir da substituição das comportas, essa situação muda bastante, uma vez que a obra permitirá que os serviços de manutenção da usina sejam realizados sem o esvaziamento do canal adutor, garantindo a segurança dos trabalhadores em futuras manutenções.

A execução do serviço vem sendo estudada pelas diretorias das duas empresas com o objetivo de causar o menor impacto possível para a população. Em reunião conjunta na última semana, a Celesc apresentou a solução que reduz de oito para no máximo três dias intermitentes a interrupção na captação de água na Usina Salto.

O primeiro dia de trabalho será na terça-feira (18/09), das 5h às 22h. Neste período, 70% da população de Blumenau ficará sem o abastecimento de água, que será normalizado a partir das 22h. A próxima interrupção está prevista para 25/09 e, caso não seja possível finalizar o serviço neste dia, haverá mais uma interrupção em 23/10, após a Oktoberfest.

Em função dos serviços, poderá faltar água nos bairros Asilo Água Verde, Concórdia, Do Salto, Escola Agrícola, Salto Weissbach, Passo Manso, Velha, Velha Pequena, Velha Grande, Velha Central, Vila Nova, Fidélis, Fortaleza, Fortaleza Alta, Itoupava Norte, Tribess, Nova Esperança, Badenfurt, Itoupava Central, Itoupava Seca, Itoupavazinha, Salto do Norte, Testo Salto. Além disso Samae pede a colaboração dos consumidores, já que em alguns momentos o sistema também poderá apresentar instabilidade, deixando a água turva, normalizando quando terminar o processo.

“Estamos trabalhando em parceria com a Celesc para aperfeiçoar o abastecimento de água para a região. Sabemos que haverá transtornos momentâneos, mas a manutenção garantirá um melhor serviço no futuro”, destaca o presidente do Samae, Cleverton Batista.

Menor impacto
A solução encontrada pela Celesc para reduzir o impacto no fornecimento de água foi estender a tubulação de captação do Samae através do canal até chegar ao reservatório. Com esse desvio, será possível secar o canal para a realização da obra.

A extensão da tubulação será realizada também no dia 18 por aproximadamente 20 profissionais da Celesc, com supervisão do Samae, reduzindo ao mínimo possível o tempo de desabastecimento de água para a população.

Entenda o problema
A necessidade de baixar o nível do canal para realizar manutenções na Usina Salto tem se tornado mais frequente nos últimos anos em função do desgaste da estrutura centenária. Esse procedimento acaba interferindo no abastecimento de água na cidade, pois um dos pontos de captação do Samae fica a poucos metros das comportas de entrada da usina.

O impacto das manutenções para a população de Blumenau será resolvido com a troca das comportas, que passarão a oferecer mais segurança aos técnicos que trabalham em áreas alagadas da usina, sem a necessidade de esvaziar o reservatório para novas manutenções.

“Durante a instalação das comportas, será necessária a compreensão dos moradores por alguns dias em que o abastecimento será interrompido ao longo do dia. Após esse período, entretanto, não haverá mais necessidade frequente de rebaixar o nível do canal para manutenções, o que trará um benefício duradouro para a cidade e permitirá que a usina opere em capacidade plena”, afirma o diretor de Geração, Transmissão e Novos Negócios da Celesc Geração, Régis Evaloir da Silva.

Diretor de Jornalismo: Felipe Rodrigues
Foto: Marcelo Martins